Do sonho à realização dos objetivos

somo feitos da mesma matéria de nossos sonhos

Defina o que deseja concretizar e aprenda a fazer um plano de ação.

Milhões de pessoas oram todos os dias pedindo que lhes seja mostrado o caminho, que tenham forças e fiquem livres dos perigos. Entretanto, poucas pessoas se perguntam para onde estão indo, o que querem realmente da vida, o que vão verdadeiramente ganhar ou perder quando chegarem lá. Mas como, se nem sabem para onde querem ir?

Antes de procurar o caminho devemos especificar nossos objetivos. Estes devem estar alinhados com os nossos valores, nossos princípios orientadores, dos quais não queremos e não podemos nos afastar. É como diz o escritor norte-americano John Schaar: “O futuro não é o resultado de escolhas entre caminhos alternativos oferecidos pelo presente, e sim um lugar criado. Criado antes na mente e na vontade, criado depois na ação. O futuro não é um lugar para onde estamos indo, mas um lugar que estamos criando. Os caminhos não são para ser encontrados e, sim, feitos. E a ação de fazê-los muda ambos, o fazedor e o destino.”

O futuro não é o resultado de escolhas entre caminhos alternativos oferecidos pelo presente, e sim um lugar criado.

Objetivos respondem a pergunta “O que eu quero alcançar? “Liste seus objetivos por escrito. Não importa quais tipos de objetivos você tenha em mente. Eles devem ser escritos. O que não merece ser escrito, não merece ser realizado.

Depois escrever, parta para seu plano de ação, que se resume em como alcançar meus objetivos, quais os recurso já tenho e de quais vou precisar, quem pode me ajudar? Esses objetivos dependem somente de mim ou dependem também de outras pessoas?

Estabeleça uma data específica para concretizar esse objetivo.

Claro, que todo objetivo depende de estratégias. É hora de pensar nelas. Como conseguir os recursos? Como convencer outras pessoas a me ajudarem? Quantas horas por dia, por semana, devo me dedicar a cada projeto? A palavra estratégia, significa “arte do general”, do francês stratégie; “ofício ou comando do general”, do grego strategia. Como a etimologia evidencia, estratégia tem a ver com a preparação detalhada e cuidadosa para a batalha. O general que for para a batalha sem se preparar está condenando o seu exército a sangrar, o seu país à derrota no campo de batalha.

Estabeleça as evidências sensoriais orientadoras. Evidências são os sinais, os indicadores de que estamos no caminho certo. Se um dos meus objetivos é fazer um curso em outro país, visitar o site da universidade é um indicador. Escrever um e-mail pedindo informações e a resposta desse e-mail é outro indicador. As pessoas em geral não valorizam nem prestam atenção às pequenas coisas que fazem nem ao que acontece diariamente. Depois ficam frustradas quando não conseguem ou se surpreendem quando seus objetivos são alcançados meio “ao acaso”. A construção de um edifício é resultado de uma infinidade de pequenas ações continuadas e ininterruptas. Milhares de tijolos são assentados um a um. Porém o edifício só fica pronto depois de um último detalhe final, como a instalação da última tomada elétrica, que sozinha representa muito pouco, diante de tudo que foi feito.

Não fique somente no sonho. Parta para a ação. Lembra da música de Milton Nascimento? “Longe se vai sonhando demais, mas onde se chega assim?” As pessoas bem-sucedidas são muito focadas. Trabalham muito para conseguirem o que querem.

Esteja atento aos seus pensamentos e estado emocional. Pensamentos são como pequenas pessoas falando dentro de nós. Essas conversas ocultas determinam o que vamos fazer, que caminho vamos seguir. Nossos pensamentos mudam o tempo todo, e nunca sabemos qual será o nosso próximo pensamento até que ele apareça. Não posso controlar meu próximo pensamento, mas posso controlar o meu pensamento atual. Por isso, escute atentamente o que está falando para você mesmo.

Jamais diga que eles são grandes demais. Se você os objetivou é porque é capaz de alcança-los. Outra tolice é achar que sonhos são bobagens de tolos que jamais alcançam suas metas. E, muito importante, não diga não posso. Você pode, sim.

O ser humano é capaz de realizar qualquer coisa, desde que acredite e se comprometa. Há uma fase famosa de Henry Ford sobre isso: “Se você disser que pode, você está certo. Se disser que não pode, você também está certo.”

Não estamos falando aqui de coisas absurdas, como mergulhar e explorar as profundezas do oceano sem treino e sem equipamento. Estamos falando de objetivos reais, como concluir um mestrado, comprar a casa dos seus sonhos, conseguir formar seus filhos na faculdade, conquistar um novo emprego ou ser promovido no seu emprego atual.

Nossos pensamentos orientam nossas ações e nossos estados emocionais.

Quando pensamos o quanto somos abençoados, o quanto a vida é bela, e o quanto somos privilegiados, entramos num estado de graça emocional. Temos mais disposição, nos tornamos mais alegres, mais fortes e mais felizes. Mas quando dizemos que a vida é dura, que as coisas estão difíceis, e quando vemos os desafios como grandes problemas, como barreiras difíceis de superar, ficamos tristes, enfraquecidos, nos vitimizando, pobres criaturas, abandonadas à própria sorte, sem controle do nosso destino.

Crie o hábito. Condicione fazer pelo menos uma ação diária em direção dos seus objetivos. Nosso corpo, nosso cérebro e nossa mente são condicionados pelos nossos pensamentos e nossas ações. O condicionamento é uma coisa incrível, quando nos condicionamos a fazer tudo que precisa ser feito. É, porém, um inimigo implacável, quando nos deixamos levar pela correnteza da vida, quando cantamos a música do Zeca Pagodinho: “Deixa a vida me levar, vida leva eu”.

Portanto, não fique aí parado. Estabelecido o objetivo, faça o seu plano de ação e comece a agir imediatamente, acredite em você mesmo, acredite na vida e nas pessoas, parta para a ação, seja persistente. Observe o curso do caminho e vá fazendo os ajustes de percurso quando estiver se afastando do destino. Você se surpreenderá com os resultados.

UMA LINDA HISTÓRIA DE AMOR

um garoto e uma garota sentados num banco

              Elizabeth era uma garota simples que gostava de sair ao final da tarde. Ver o pôr do sol, a encantava e embalava seus sonhos de adolescente. Encontrar as amigas, após essa dose de emoção a fazia sorrir e espalhar alegria entre todas. Aquilo era rotina, elas se falavam todos os dias.

Ao sol se pôr Elizabeth se imaginava encontrando o garoto mais desejado da escola e nascia entre eles uma forte paixão. Era uma ilusão que chegava ao ponto de ela senti-lo ao seu lado.

Elizabeth estava com aquele ar imaginativo, quando as garotas chegaram e riram. Sabiam dos sonhos encantados da amiga.
_ Tá bom, você não quer acreditar, não acredite, mas não diz que não avisamos. Henrique terminou com aquela garota. Ele disse para o ficante da Ângela que está caído por uma garota muito quieta e estudiosa e acha que não tem chance com ela.

No caminho de casa Elizabeth deu de cara com Henrique, ele a cumprimentou:

              _Oi, como vai você?

 _Vou bem e você?

              _Tudo bem! Não, não fuja de mim. Por que sempre se comporta assim, quando me encontra? Que tal sentarmos ali no banco, de frente para o mar e tomarmos um sorvete. Juro que não vou machucá-la. Falou, Henrique, sorriso maroto e olhar dentro dos olhos dela.

Elizabeth espantou-se com o convite e muito mais com aquele sorriso. Seria ela a garota…?
_ A tarde está linda e logo vai anoitecer, quero curtir alguns momentos com a garota mais difícil da escola.

 Elizabeth não acreditava em seus ouvidos, mas se deixou ficar, enlevada com sonhos que viram realidade.

Falar de amor

É-PRECISO-FALAR-DE-AMOR

Sabe hoje decidi falar de amor. Quero falar de meu amor por você. Estou pronta para esquecer quem sou e pensar só em você. Porque você é o meu amor. Ultimamente respiro só você, por isso preciso falar de amor. Quero colocar o meu amor como um selo sobre o seu coração. Sei ser impossível, mas o que é mais impossível do amar do jeito assim. Falar das lágrimas derramadas, dos sonhos irrealizados. Você… Foi o encontro entre o meu maior desejo e a minha maior realização.

Você veio do nada, do céu, da terra, do mar, até mim como um belo pássaro através de inúmeros canais. Fez seu ninho em meu coração e ali plantou como dono. Quero que me veja em seus sonhos e me beije como sonhei. Quero ser o ar que você respira, a canção que você canta, os momentos mais belos em sua memória. Quero ser sua fantasia e sua realidade. Quero poder lhe dar um mundo de felicidade, alegria e paixão. Afinal somos um misto de poema e canção. Você é o sonho mais lindo e perfeito que sonhei, o sorriso que busquei, as doces palavras que li.

Você meu ponto de chegada e partida. Você se assentou em minha vida e se tornou o dono do meu coração. Nada mais posso fazer do lhe amar pra sempre.

O que é o amor?

casal-apaixonado (1)

Muitas vezes nos perguntamos o que é amar? Amar de verdade, sem peias ou amarras. Pois eu vejo o amor de verdade como saber, reconhecer e aceitar a pessoa como nós somos. Assim, não há como ver defeitos e virtudes. O importante é que as virtudes são muito importantes para nós e os defeitos não são incomodativos para nossa vida, que os costumes também não incomodem, que nem tudo é cor-de-rosa e que não vivemos em um conto de fadas.

O amor verdadeiro é algo que vai além de amar as coincidências. Um amor sincero e verdadeiro é se apaixonar pelas diferenças com grande intensidade, ser tolerante com os erros e abrir as portas para a confiança. Principalmente a confiança. Seu amor deve ser seu maior amigo e confidente.

Uma pessoa não pode dizer que ama o outro até que não conheça seus demônios, sua raiva, sua chateação e suas contradições. É necessário amar de verdade para compreender que em um relacionamento nem tudo é beleza; também há caos e, junto a ele, dinamite.

Resumindo, o amor não se conceitua, não se define, pois não é algo palpável, concreto, porque o amor é conviver cuidando de pequenos detalhes, armando quebra-cabeças e montando castelos de sonhos e desilusões no ar. Se assumirmos isso, conheceremos o verdadeiro valor da permanência, veremos que há sentimentos que perduram, que não são de usar e jogar fora.

LEI DA ATRAÇÃO – PRIMEIRO

Lei da atracao - pensamentos positivos

Tenho pensado muito sobre a vida nos últimos anos. Sempre acreditei que podia criar o meu destino. Porém, nos últimos tempos acabei aprendendo que nossos pensamentos é que determinam nosso destino. Existem dois tipos de pensamentos os positivos e os negativos. É importante que você foque nos pensamentos positivos. Isto pode ficar em nossas mãos se soubermos controlar nossas mentes inquietas. Eles, os pensamentos, são como pequenas entidades espirituais que nos acompanham e aqui nos colocaram, no lugar onde chegamos. São forças muito acima de nossa imaginação ou de nossa mente estreita e inquieta na busca de fazer nossa história de vida. Eu as denomino seres espirituais, nossos mestres de outra dimensão. São eles a se deleitarem na criação de nossa história, definindo rumos, emoções, sentimentos, momentos mais alegres ou mais tristes. Assim, cabe a cada um de nós domarmos nossos pensamentos. A cada pensamento negativo seja sobreposto um positivo e neste deve ficar nossa vontade.  Repetir várias vezes, imaginar e lembrar situações agradáveis com muita frequência.

Claro que percebi ser preciso  muito controle mental par alcançar esse situação, mas é tentando que se consegue o controle. Assim, tenho controlado todos os dias meus pensamentos e percebi que muita coisa tem mudado em minha vida, inclusive aceitado com tranquilidade as coisas que vem do mundo e respeitado de forma mais amável. A tranquilidade chegou e posso trabalhar meu cérebro para melhorar cada vez mais minha vida. Proponho a você que tente fazer o mesmo. Espero que alcance muitos de seus sonhos.

A Terra é azul

Gagarin

Na verdade nem sabia sobre o que falar. Precisava de uma terapia para a alma. Escrever sempre me acalmou. Consegui silenciar o tumulto dos pensamentos escrevendo.

Quando era muito pequena formulava pequenos versos e os espalhava pela casa, onde meu pai ou minha mãe pudessem achá-los. Deram-me livros de Monteiro Lobato para ler. Gostei, porém, não era sobre aquelas histórias que gostaria de falar. Olhava os céus e me imaginava voando pelas estrelas, onde encontrava mundos diferentes. Seres diferentes, com linguagens diferentes, sem lhes captar o significado. Ficava feliz nesses espaços. Era como se fizesse parte do Universo.

Quando li numa revista a viagem de Yuri Gagarin para o espaço, tive um acesso de choro misturado com alegria. Parei sobre as frases pronunciadas por aquele homem: “A Terra é azul” e “Olhei para todos os lados, mas não vi Deus”. Passei a admirar aquele homem durante toda a vida. Minha mãe não entendeu a reação. Por que uma garota de dez anos chora por uma descoberta, apesar de importante para a humanidade, mas distante da realidade em que viviam?

Esta garota aqui passou a viver em transe e procurava tudo que pudesse ser escrito sobre ele e sobre o espaço. Recortou reportagens, fez colagens, escreveu suas emoções e o que pensava sobre a descoberta para o mundo. Seu corpo tremia, como se já tivesse vivido uma experiência semelhante. Pensou em seus devaneios sobre outros mundos e já se imaginava viajando pelo espaço. Era isso que faria quando crescesse.

Agora já mais velha, mas ainda curiosa pelo assunto, talvez venha um dia escrever um livro de ficção sobre o além do azul da Terra.

 

 

Crença em meus sonhos

contos

Acredito que vou ser uma escritora cada dia melhor. É o que amo fazer.  Isso mantém meu lado emocional tranquilo e sadio. Mas, não descuido do aprendizado. Leio muito, converso com outros escritores, aceito conselhos e assim vou burilando minha escrita.

A cada dúvida se sou boa o suficiente, o pensamento fixa-se em meus sonhos. Pretendo ter leitores que amem o que escrevo. Essa é a maior satisfação do escritor.  Às vezes, uma pequena voz fala comigo, dizendo que estou persistindo demais. Que meus sonhos não são razoáveis. Mas, logo depois ouço meu coração dizer que estudar, persistir e nunca deixar de tentar é o verdadeiro caminho daquele que ama o que faz.  Essa voz fala mais alto do que qualquer outra coisa.

Quando você se apaixona tudo gira em torno do objeto da paixão. Assim para mim é a escrita. Por vezes ela fica abafada pelas circunstâncias do cotidiano, dos resmungos daqueles que desejam mais atenção. Nesses momentos o pessimismo toma conta. Enfio-me num poço escuro e perco o elã da vida.

Somente o esforço hercúleo para não ouvir essas vozes e o pessimismo interno levanta meu ânimo e volto ao verdadeiro caminho da minha missão de vida.

Reflexiono sobre as necessidades de meu próximo, dou amor, mas volto à minha paixão. Ela me enriquece como ser humano e me faz ser melhor companheira daqueles que me acompanham na vida. A razão de outros por vezes me incomoda. “Tem que ser assim ou assado”. Não isto não dá certo. Qualquer escritor entenderá o que digo. É preciso perseguir seus sonhos. Somente persistindo nessa caminhada você conseguirá respirar o ar que veio receber nesta Terra.

Quando escrevo me transporto ao paraíso, sinto o pulsar do meu coração, meu corpo todo se aquece de amor e felicidade.

Eu tenho que escrever.

É difícil, às vezes. Quero dizer, há tantos escritores lá fora, e aqui dentro de sua vida tantos nãos, que o esforço se arrefece, a dor entristece. E a escrita não é uma opção fácil. É preciso pesquisa e dedicação. O importante é seguir em frente, desenvolvendo  as minhas habilidades e técnica. Sei que os obstáculos acirra a vontade e, mais, para mim  contribui com a criatividade, desta forma fico mais corajosa e obstinada.

Eu só sei que eu sou uma artista. Minha alma canta, dança e exulta com a arte de viver e meus escritos denunciam esse estado de ser.  O único desafio é encontrar meu tempo de solidão para desenhar meus escritos e contar minhas histórias.