Abrir uma estrada para o futuro

A educação exige cuidadeo

Sempre achei que todo povo pode e deve trabalhar visando um futuro melhor para seu país.  Podemos nos lançar numa aventura incrível de transformação do Brasil. Ficarmos inertes e omissos diante da situação caótica da política brasileira não resolverá qualquer problema. A revolução de ideias é o melhor caminho. A sociedade precisa se engajar em pequenos grupos para auxiliar os que necessitam aprender a ler e escrever. Enquanto se preleciona a língua portuguesa, paulatinamente irá sendo inculcado no cérebro do povo simples que somente um governo honesto, educado, culto e com gestão correta poderá retirar o país do lamaçal a que foi submetido.

A par dos escândalos é preciso educar nossos filhos e netos que eles podem auxiliar com trabalhos voluntários, aclarando a mente dos menos favorecidos pela sorte. Uma sociedade consciente pode fazer sua revolução que trará inúmeros benefícios na aplicação dos votos de eleitores menos preparados e esclarecidos.

As principais mudanças dizem respeito à maneira como as pessoas devem comunicar-se entre si. Unir forças é preciso. Uma ideia de progresso sem máculas pode tornar-se realidade com esse trabalho de esperança e não de dissensões.

Essa revolução consciente trará benefícios e solucionará muitos dos problemas construídos e pregados por políticos com ideias obsoletas.

Óbvio que não existem mapas confiáveis nesses territórios inexplorados, mas podemos aprender lições importantes com o processo de criação e desenvolvimento de uma nova geração de cidadãos, que movimentará o Brasil daqui por diante.

Decididamente não estamos na crista da onda. Porém, esquecendo os problemas e olhando para as soluções, que a cada mente criativa do brasileiro saberá trazer para essa revolução de ideias poderemos, sim, mudar nosso país.

Alguns esperam, outros temem opinar e muitos se omitem completamente. A revolução da comunicação está só no começo. Uma pequena ideia que pode germinar e ramificar por muitas outras formas de mudanças da consciência do brasileiro desavisado. Todos temos que tomar decisões cruciais, e é preciso um círculo cada vez maior de cidadãos de bem para que os benefícios sejam auferidos. Não podemos deixar o debate apenas nas mãos de políticos que somente visam seu interesse pessoal, nem podemos deixar apenas nas mãos da Justiça uma mudança radical. O povo é responsável pelo seu país.

Outra ideia bastante interessante e trarão resultados importantes é a criação de bibliotecas dentro das cidades. Lugares como bares, restaurantes, casas comerciais podem contribuir para dar um pequeno espaço para livros doados e colocados ali à leitura e depois a devolução para as demais pessoas que se interessem pela leitura. Isso é um caminho que alarga os horizontes dos cérebros humanos.

Se isso puder ser feito a formação política de todos os brasileiros servirá de mola mestra para a mudança radical da consciência que a desonestidade não tem mais espaço no nosso Brasil.

A fala tola de uma idealista

precipicio

Tenho alma de artista. Escrevo para dizer o que sinto e, às vezes, até consigo subir no meu pódio solitário e do alto daquele palco sinto quão longe estou daqueles que amo e gostaria de dizer o que me vai dentro do peito.

Sonhei um Brasil melhor para estes novos tempos, no entanto, apesar de gritar para o mundo, ele pareceu deserto ao meu chamado.

Vamos de novo aos braços enganosos do PT, porque a direita não soube trazer a si seus amantes. Não há ouvidos que me escutem, posto que não ouviram ninguém.

Nem todas as bocas capazes de falar os altos tons universais conseguiram inundar os corações de amor pelo país.

É tudo tão rude neste mundo de aparências e mentiras inventadas para agradar os ouvidos tolos. O candidato tal não gosta de mulheres e gayz, o candidato tal não tem carisma para agradar o povo.

Percebo a vastidão do mundo dos que tem ouvidos e não querem ouvir, dos que tem olhos e não querem enxergar.

Há muito deixaram de acreditar no amor verdadeiro pelo país em que nasceram ou não sentem realmente o amor que dizem ter.

Mas, nós os poetas perdidos continuamos procurando solução.

Quando os sons saem pela boca a fala se mistura com o ardor e desconecta com os partidários surdos e cegos, mas que gritam aquilo de que nem sabem o que pode ser.

A tal ponto que confundem o poder com as palavras, as querências com os atos.

Eu que não sei do mundo. Acho que estão todos vendo por um espelho torto.

Eu … amante das palavras não consigo convencer que as trevas estão inundando, porque resulta em revolta das minhas palavras

Estão encantados com a música poderosa vinda do canto da sereia e seguem cegos e surdos o caminho da massa para o precipício, logo ali

Não consigo arriscar um pronome se quer.

Meu sujeito tornou-se verbo indefinido, fora da gramatica … sem rima, sem conceito, preso no próprio discurso que evita a derrota, mas percebe o caminho resvalando cada vez mais para o fundo.

Amanhã … quando a curva do tempo transformar esta língua em que falo em figuras nas trevas das cavernas já pintadas na história alcançarei a inutilidade real do que preguei.

E nesta imagem vazia vou devanear como uma tola na busca de qualquer coisa que importa agora, se é que existe o que importa.

A insanidade tomou conta do destino e o eterno desalento do povo será cuspido pela curva do tempo, que já não há mais o que fazer para voltar atrás.

O que faz a diferença de educação entre dois países

Não vou gastar palavras sobre o assunto, porque J.R Guzzo foi brilhante em seu artigo na Veja edição 2592, ano 51 de nº 30. Peço apenas que você leia a reportagem brilhante desse articulista. Sei que muitos não têm acesso à Veja e assim resolvi fazer uma cópia da página e colocar aqui, para que cada vez mais brasileiros vejam e constatem a diferença do Brasil com países desenvolvidos, que sabem com seriedade separar a vida privada da pública.  Na verdade a diferença entre duas maneiras de ver o papel da pessoa pública. Acredito que somente com total transformação na educação brasileira, poderemos sonhar com belos exemplos como o aqui demonstrado.

Veja reportagem016 - Copia

Por favor, repassem. Precisamos repetir ao máximo bons exemplos.  Fiz a minha parte. Ajude. Faça a sua.

Honestidade Contestada

capa-de-Honestidade-Contestada

Com base num fato real escrevi esta crônica. Acho que é preciso criticar o sistema, exercer nosso direito/dever de cidadão.
Era Auditor Fiscal da Receita Federal e funcionário público federal. Esta é uma história longa e recheada de altos e baixos, como de resto é a vida, por isso idealizei escrever um livro sobre o tema.

Tinha 38 anos quando aconteceu. Passados dezoito anos do ato de posse, abriram um processo administrativo contra ele. No final isentaram-no de culpa. Porém, um grupo de insatisfeitos dentro da Receita Federal não quis ficar quieto, havia muita inveja e vingança no ar. O brilhantismo dele o alçara a Chefe de Seção. Isso acirrara os ânimos. O processo administrativo foi encaminhado pelo Procurador-Chefe da Fazenda Nacional ao Ministério Público Federal. Dado início ao processo judicial na Justiça Federal levou 6 meses sendo lido, estudado, esmiuçado, por uma jovem juíza federal de primeiro grau, estudiosa e conhecedora das filigranas do processo. O processo caminhava regular, enquanto a titular da Vara Federal estava em exercício. Nas férias da titular um jovem juiz a substituiu. Foi procurado por um dos Procuradores da Fazenda Nacional e decidiu pela condenação. Não se provou fraude ou recebimento de propina, mas sabidamente a manipulação e evasão de divisas.

O condenado havia contratado um advogado de fama nacional na área do Direito Administrativo, pagou regiamente seus polpudos honorários adiantado, mas foi o estagiário do escritório a defendê-lo. Um jovem e brilhante advogado, sem grande cabedal de experiência. Recém-formado na faculdade de Direito. Entrou com todos os recursos, seguindo seus cursos, e não houve procedimento, mecanismo, estatuto cautelar, tecnicidade, brecha ou pai-nosso que restasse em seu arsenal de medidas e procedimentos a obstar o prosseguimento do processo e ao final inocentá-lo.

Esta é uma história ficcional, baseada em um caso real, porém adaptada por respeito as partes. No entanto, um inocente (como no caso em tela) por vezes é envolvido numa teia de corrupção e sequer sabe encontrar o fio da meada para poder compor uma defesa, enquanto os verdadeiros cabeças se escondem sob seus mantos negros da impunidade, auxiliados por julgadores corruptos ou omissos, que sequer estudam o processo e esmiuçam o caso, para detetar a verdade dos fatos, e o processo segue um curso de uma total teratologia do Direito, chegando às barras do Supremo Tribunal Federal que, no mínimo, devia considerar nulo o processo desde o seu início. Contudo, isso não acontece, enquanto grandes corruptos são soltos ou protegidos por estratégias esdrúxulas criadas por seus advogados e aceitas pela Justiça.

Abrir uma estrada para o futuro

o voo da aguia

Sempre achei que todo povo pode e deve trabalhar visando um futuro melhor para seu país.  Podemos nos lançar numa aventura incrível de transformação do Brasil. Ficarmos inertes e omissos diante da situação caótica da política brasileira não resolverá qualquer problema. A revolução de ideias é o melhor caminho. A sociedade precisa se engajar em pequenos grupos para auxiliar os que necessitam aprender a ler e escrever. Enquanto se preleciona a língua portuguesa, paulatinamente irá sendo inculcado no cérebro do povo simples que somente um governo honesto, educado, culto e com gestão correta poderá retirar o país do lamaçal a que foi submetido.

A par dos escândalos é preciso educar nossos filhos e netos que eles podem auxiliar com trabalhos voluntários, aclarando a mente dos menos favorecidos pela sorte. Uma sociedade consciente pode fazer sua revolução que trará inúmeros benefícios na aplicação dos votos de eleitores menos preparados e esclarecidos.

As principais mudanças dizem respeito à maneira como as pessoas devem comunicar-se entre si. Unir forças é preciso. Uma ideia de progresso sem máculas pode tornar-se realidade com esse trabalho de esperança e não de dissensões.

Essa revolução consciente trará benefícios e problemas muito maiores do que os construídos e pregados por políticos com ideias obsoletas serão solucionados.

Óbvio que não existem mapas confiáveis nesses territórios inexplorados, mas podemos aprender lições importantes com o processo de criação e desenvolvimento de uma nova geração de cidadãos, que movimentará o Brasil daqui por diante.

Decididamente não estamos na crista da onda. Porém, esquecendo os problemas e olhando para as soluções, que a cada mente criativa do brasileiro saberá trazer para essa revolução de ideias poderemos, sim, mudar nosso país.

Alguns esperam, outros temem opinar e muitos se omitem completamente. A revolução da comunicação está só no começo. Uma pequena ideia que pode germinar e ramificar por muitas outras formas de mudanças da consciência do brasileiro desavisado. Todos temos que tomar decisões cruciais, e é preciso um círculo cada vez maior de cidadãos de bem para que os benefícios sejam auferidos. Não podemos deixar o debate apenas nas mãos de políticos que somente visam seu interesse pessoal, nem podemos deixar apenas nas mãos da Justiça uma mudança radical. O povo é responsável pelo seu país

Se isso puder ser feito a formação política de todos os brasileiros servirá de mola mestra para a mudança radical da consciência que a desonestidade não tem mais espaço no nosso Brasil. Com esse caminho alçaremos voo para a ordem e progresso.