Tutela de amor àqueles que necessitam de nós

ajudar-ao-proximo

Agora que o Brasil já está voltando ao seu estado normal de empatia entre uns e outros é importante quanto ter esse nobre sentimento desenvolvido, fazer escolhas certas e ter atitudes adequadas, que realmente gerem impacto na vida nas pessoas necessitadas que cruzem o nosso caminho. Inclusive modificar dissensões que ainda possam existir naqueles que se acharam perdedores. Para ajudar nisso, listamos 5 atitudes que você pode adotar para transformar a vida neste país maravilhoso onde vivemos.

1 – Tenha atitude humanitária!

É natural que as lições cristãs nos tornam mais preparados para estender a mão a quem mais precisa. Mas na rotina corrida, muitas vezes, acabamos não dando a real atenção para as oportunidades ímpares de adotar uma postura humanitária. É por isso que listamos essa como sendo a primeira dica. Para que você compreenda o que representa isso na prática, listamos alguns hábitos saudáveis que vale a pena cultivar para atingir esse propósito:

    • Seja gentil com todos que cruzarem o seu caminho: às vezes, não fazemos ideia do que se passa na vida de cada um. Um sorriso, seguido de um bom dia ou de uma atitude gentil pode representar muito para aqueles que estão à nossa volta, falam conosco pelas redes sociais e tentam ainda manter o estado belicoso. Não aceite. Revide com sorrisos e boas palavras.
    • Respeite vagas de estacionamento e dê preferências em passagens: os locais destinados a idosos, deficientes e gestantes precisam ser dedicados àqueles que precisam. Faça valer esse direito! Se ver alguém que não tenha percebido isso, seja educado e comente com a pessoa também.
    • Valorize a paz dentro do lar: muitas vezes temos a maior paciência com os amigos de trabalho ou do nosso grupo das redes sociais, mas nem sempre com quem está em casa. Seja um promotor da paz dentro da sua residência. Isso é também ter uma atitude humanitária.

2 – Que tal ser voluntário?

Na recomendação acima, falamos de atitudes que devemos ter durante as 24 horas do dia. Mas, já pensou em dedicar uma hora por semana ou um período maior por mês para ser voluntário em iniciativas transformadoras? Pois bem: há inúmeras formas de fazer isso: desde vínculos regulares (em projetos sociais que demandam envolvimento frequente) até a atuações esporádicas (em mutirões e ações em datas comemorativas, por exemplo).

E se (falta de) tempo for o seu problema, também pode optar pelo voluntariado digital. Nele, você pode distribuir conteúdos pelas redes sociais que divulguem iniciativas inspiradoras, para engajar voluntários ou mesmo doadores. É um trabalho também valoroso e que pode ser feito em vários momentos do dia (até mesmo de madrugada ou no final de semana).

3 – Compartilhe o que faz bem!

Ainda nessa onda das redes, é importante exteriorizarmos (colocar para fora mesmo) aquilo que de melhor o nosso coração carrega. E isso significa dizer palavras construtivas, que levem ânimo e esperança. Nos dias de hoje, com tanta coisa desagradável acontecendo, não podemos nos colocar no papel de incentivar o desânimo, soltando frases por aí como: “ah, não tem mais jeito”. Ou então: “está tudo perdido”.

Quem tem amor ao próximo, dá valor às palavras e evidentemente sabe empregá-las com todos aqueles que cruzam o seu caminho. E isso vale também para o ambiente virtual. Afinal de contas, uma postagem nossa pode chegar onde nem imaginamos. Por isso: transborde essa atitude humanitária, de incentivo e de positividade também nas redes sociais. Há um pensamento bem legal de Alziro Zarur, um radialista brasileiro, que diz: “Uma palavra, pode salvar uma vida. Uma palavra pode perder uma vida”. Pense nisso!

4 – Exerça o consumo consciente

Em um planeta tão interligado quanto o nosso, você já pensou que toda ação nossa tem uma reação? E isso não é diferente na relação de consumo. Basta uma ida descontrolada ao supermercado, que podemos disparar um processo de desperdício (o que é um crime em um planeta com tanta gente passando fome). Por isso, incentive o consumo consciente: compre só o que for necessário!

Isso também significa dar atenção aos itens que temos: não é porque saiu um celular novo, que precisamos deixar de lado aquele que está em bom funcionamento. Caso deseje trocar, doe o aparelho anterior. Com as peças de roupas, mesma coisa: ao comprar um item novo, doe um que esteja parado no seu guarda-roupa. Assim, damos utilidade para o que não usamos mais!

5 – Apoie projetos sociais sérios!

Outra maneira de fazer valer o sentimento de amor ao próximo é incentivar projetos sociais sérios e que sejam realmente transformadores. Priorize associações civis que tenham atuação consolidada, experiente e realmente realizam atividades que gerem impacto social. O Médicos sem Fronteiras, por exemplo. Ajude MSF a Continuar Levando Cuidados de Saúde pelo Mundo. Acesse e Colabore! Colabore com MSF. Prêmio Nobel da Paz 1999. Fundada em 1971. Faça uma Doação Online. Ajude a Salvar Vidas. Tipos: Doação Mensal, Doação Única, Doação Empresarial, Iniciativas Solidárias. Isso demonstra bem o que representa uma atuação de qualidade: que é realizar o trabalho de salvar vidas que estão esquecidas por todos, que vivem em situação de vulnerabilidade social.

Ao assumir um compromisso financeiro que cabe no seu bolso, você investirá no futuro melhor de famílias que sequer sabem o que será o dia de amanhã. São várias as histórias transformadas, como conta o ebook gratuito e especial, que breve escreverei e ficará gratuitamente a disposição dos leitores que se interessarem e escreverem para mim. Conheça esse trabalho e veja como realmente ele transforma a vida de milhares de brasileiros que sonham com um futuro mais digno!

E a sexta dica é você que dará! Que tal compartilhar nos comentários abaixo o que tem feito para exemplificar o amor ao próximo? Fique à vontade para trazer seus exemplos, que podem ajudar a inspirar outras pessoas também.

Você pode ajudar seu próximo, ao invés de criticar

Você pode ajudar seu próximo, ao invés de criticar

  • É preciso muita coragem para determinar-se a não seguir o mundo e ser mais parecido com Jesus Cristo em atitudes, amor, atenção e ensinamentos. Somos representados não pelas palavras que dizemos e sim pelas nossas ações. Isso mostra quem realmente somos e o valor que damos ao escolher fazer coisas boas. Talvez essas escolhas pareçam pequenas aos olhos de muitos, mas grandes aos olhos do Senhor!

    É através de coisas pequenas e simples que as grandes são realizadas.

    Vejamos o exemplo de uma semente. Se planto a boa semente no solo, ainda que a terra não esteja completamente pronta, posso tratá-la e cuidar dela. Primeiro eu cavo e preparo o local, coloco um pouco de adubo na terra e planto a semente. Vou verificar constantemente se a semente está bem e providencio sombra para que o sol não a queime e seque. Depois adiciono água, amor e fé para que ela cresça forte e saudável e espero pacientemente dia após dia os resultados dos meus esforços.

    Leva tempo mas ali está ela, a planta rompe a casca da semente, cresce em direção à luz do sol e se fortalece com o passar dos meses. Ela está cada dia melhor e mais bonita e daquela pequena semente que eu plantei lindas folhas, frutos e flores são gerados. No fim, vejo que não deu tanto trabalho e desejo plantar mais e mais sementes e continuo a ter trabalho, amor e fé, porque vejo que pequenas e simples ações podem salvar aquelas sementes.

  • 1. Tenho que ter cuidado

    É preciso ter cuidado com as preciosas sementes, afinal somos todas almas preciosas a Deus. Temos que nutrir e fortalecer as mãos que pendem, os corações aflitos e destroçados pelas angústias da vida. Temos que ter o cuidado de não ferí-las ou machucá-las com palavras ou atos rudes e impulsivos.

    Temos que ser a força e o cuidado dessas pessoas, mesmo quando nenhuma força existir dentro delas. Devemos compartilhar nossa fé e força para elevá-las e trazer mais sentido e alegria à vida das preciosas sementes.

  • 2. Persistência

    Talvez demore algum tempo para que os milagres produzidos por nossa fé na vida dessas pessoas a quem ajudamos possa surtir efeito, mas não podemos desistir ou desanimar, precisamos persistir em nossas boas obras, em levar alegria e consolo aos corações aflitos.

  • 3. Viver de modo que as pessoas vejam

    Devemos viver de acordo com o que pregamos e dizemos. Devemos deixar que o brilho de nosso coração e amor resplandeça em misericórdia, generosidade e gentileza e que isso esteja exposto no nosso semblante e olhar.

  • 4. Mostrar a todos quem é o seu Salvador

    Devemos nos empenhar em ajudar as pessoas a conhecerem mais a Cristo. Elas devem saber o que Ele foi capaz de fazer por todos nós e com que grande amor foi capaz de dar sua própria vida a nosso favor. Devemos mostrar às pessoas que Ele fez tudo isso para que em nossas dificuldades encontremos alegria e que possamos sentir mais alegria em servir aos nossos irmãos.

  • 5. Amor sincero

    Muitas vezes o que uma pessoa necessita é de um pouco de atenção, um abraço de conforto, um carinho, seus ouvidos para falar-lhe sobre as dificuldades da vida, um sorriso de ternura, um ombro para chorar e seu amor para ajudar.

    Essa é a forma mais eficaz de tocar corações.

  • 6. Incentivar

    Precisamos incentivar as pessoas a crerem que suas vidas podem mudar, que podem melhorar e podem ser mais felizes ao lado do Senhor. Podemos mostrar a elas que isso é possível, porque nós mesmos vivenciamos essa mudança.

  • 7. Desejo de ajudar e servir

    Ter o desejo e praticá-lo é o melhor modo de salvar pessoas, aconselhando-as, orando por elas, ajudando-as em suas necessidades da forma que pudermos e com o que tivermos.

  • 8. Orar

    Precisamos também orar por nossos irmãos para que o Senhor em sua bondade infinita visite-os, ajude-os e conforte seus corações. Para que sintam a presença de Seu Espírito e compreendam que apenas estamos ali para ajudá-los, não para julgá-los ou ofendê-los.

  • 9. Ter sensibilidade

    Precisamos ter sensibilidade e estarmos conectados ao Senhor através de atitudes simples mas constantes. Precisamos buscar orientação divina e ter em nosso coração sempre o intuito de ajudar e jamais ser pedra de tropeço na vida de um irmão. Devemos orientar nossos queridos afirmando que as portas sempre estarão abertas para a real felicidade com Deus!

  • 10. Estender a mão e não desanimar

    Mesmo que tenhamos ajudado a salvar apenas uma só alma, teremos feito algo grandioso, pois levamos a Deus um filho Seu que estava perdido e foi encontrado. Pleno de alegria ao voltar para a casa de Seu Pai Celestial!

    Imaginemos quanta alegria teremos ao voltar para nosso lar Celeste e saber que fizemos tudo para levar muitas almas de volta ao Senhor!

    Por fim quero salientar a importância de salvar almas a partir das palavras deThomas S. Monson um defensor da família, quedisse: “O mundo precisa de ajuda, existem pés a firmar, mãos a segurar, espíritos a encorajar, corações a inspirar e almas a salvar”.

    Comecemos a fazer isto neste exato momento mudando nossa vida para melhor a favor do próximo e compartilhando essa mensagem para todas as almas preciosas!