Ser uma boa escritor(a) demanda estudo e persistência

 

escritor-branco

Tenho estuado muito sobre o assunto e sei que ser um escritor é um sonho de muitos para poucos. Em grande parte, porque a maioria desiste no caminho.

Há cada vez mais livros de técnicas literárias. As oficinas literárias de escrita criativa se multiplicam. Sites de dicas de escritores e vídeos sobre o assunto crescem de um jeito incrível e até assustador.

Mas o que você realmente precisa para ser um escritor? Quais são os fatores que determinam se você está indo bem ou não? É possível aprender a ser escritor?

Se você realmente tem este sonho, depende muito mais de você do que do mundo ao seu redor. Isto acontece porque ainda não temos cursos universitários que prepare a pessoa para a literatura brasileira, em especial.

Encontrei 6 dicas rápidas que podem auxiliar a me tornar uma escritora muito melhor em pouco tempo. Claro que milagres não existem, mas a prática e a vontade pode levar à concretização do sonho.

 1 – Primeiro seja escritor, depois seja crítico

Muitas pessoas que querem começar a escrever ficam com certo receio de dar o primeiro passo.

Você deve ter passado por isso. Eu já passei muitas vezes. A página branca. O medo de não escrever algo bom o suficiente. O que as outras pessoas vão achar? Será que o que escrevo é bom mesmo? Então fiquei lendo por dias e nunca “colocava a mão na massa” de fato.

Sim, imagino que você também conhece este estado de coisas. Na verdade é necessário ler e estudar bastante, mas para se profissionalizar, não se pode ficar só na teoria, é preciso começar a praticar. Lembra do ditado?

A prática leva à perfeição.

A página em branco costuma ser quase um pesadelo para alguns iniciantes. Percebi que a dica mais importante é: primeiro escreva e depois faça uma autoavaliação.

Se tiver algo que não está lhe agradando, aí sim é hora de pesquisar e buscar informações para ajudar a melhorar o texto.

 2 – Inicie com textos curtos

Oito em cada dez escritores começaram pensando em fazer uma trilogia.

Mas não adianta querer começar com textos longos, como romances e trilogias de vários capítulos. “O pulo do gato” é iniciar com histórias curtas.  A partir delas vai se percebendo os erros e aprimorando a escrita para escrever textos maiores em breve.

Por mais que se tenha ideias super originais para escrever um longo romance, antes de colocá-las no papel é preciso adquirir habilidades e amadurecer a sua escrita. Os contos são excelentes exercícios para treinar diversos gêneros, formas de escrita, estruturas textuais, linguagens, narrativas e várias outras experiências.

Além disso, os contos nos ajudam a sintetizar informações e evitar um texto muito prolixo. É a partir dos pequenos contos que surgiram os maiores escritores de romances, pois essa é uma forma de você publicar a curto prazo e tornar o seu trabalho conhecido. Busque ler muitos contos de bons escritores.

3 – Busque descobrir o seu estilo com o passar do tempo

Cada escritor é conhecido por ter um estilo próprio e único. Porém, nenhum deles começou sua carreira já com o estilo definido. Eles precisaram escrever muito para corrigir os erros e para testar suas habilidades literárias, até finalmente encontrar o seu estilo.

E com um escritor iniciante não é diferente. É necessário, antes de tudo, desenvolver ideias originais e expressar seus pensamentos de forma clara e coerente.

Não se preocupe se mesmo depois de escrever vários contos você ainda não tiver encontrado seu estilo. Ele irá se desenvolver de forma natural à medida que você praticar.

 4 – Fique atento à linguagem para ser um escritor

É muito importante ter cuidado com a linguagem e com a sequência da narrativa. É preciso escolher as palavras adequadas para cada contexto.

O escritor precisa adequar sua linguagem ao estilo da sua narrativa. Se for um estilo mais informal, pode-se usar uma linguagem com tom mais coloquial, algumas gírias (se for permitido) e regionalismos. Agora se já estiver no estágio de romances históricos e mais densos, a linguagem deve acompanhar esse texto.

Por outro lado, se for um estilo mais formal, como um texto jornalístico, por exemplo, é preciso saber usar um vocabulário mais informativo e com cunho imparcial.

Mas existe uma regra válida para todas as formas de escrita: a linguagem utilizada precisa explorar todos os recursos da língua e gerar emoções no íntimo do leitor, sejam positivas ou negativas.

 5 – Saiba ouvir críticas

Para se tornar um escritor de sucesso é preciso saber ouvir as opiniões dos seus primeiros leitores. E nem sempre essas opiniões serão positivas. Mas isso faz parte do seu aprendizado.

O feedback dos leitores é de extrema importância para você aperfeiçoar sua escrita e suas técnicas. Não peça opinião apenas dos seus amigos e familiares, pois eles podem falar que suas histórias estão ótimas só para lhe agradar.

Busque feedbacks de pessoas que realmente possam ajudar a melhorar sua escrita e dar conselhor sobre os pontos fortes e fracos dos seus textos, como: professores, escritores experientes que você tenha contato ou pessoas que possuem o hábito da leitura, mas que não fazem parte do seu círculo de amizades.

Além de colocar em prática essas técnicas, também é importante que um bom escritor faça sua criatividade fluir e não imponha limites a sua imaginação. Mesmo nos pequenos contos, a sua história precisa ser criativa a ponto de prender a atenção do leitor e fazer com que ele continue querendo ler outras obras suas.

6 – Entenda sobre o mercado de literatura nacional

Essas técnicas, se aplicadas corretamente, com certeza ajudarão nos ajudarão a ser um escritor de sucesso. Porém, tenha em mente que esse processo não é fácil e não acontece do dia para noite.

Como todo profissional bem-sucedido, independente da área de atuação, é necessário ter dedicação, paciência e trabalhar muito.

Publicar um livro no Brasil é uma tarefa bem difícil, uma vez que o mercado da literatura brasileira é pequeno (infelizmente) e as editoras não costumam dar muitas oportunidades para os escritores iniciantes. As prestadoras de serviços (que não são escritoras verdadeiramente) querem cobrar para publicar, divulgar e distribuir seus livros. Nesse caso o melhor caminho é ser autor independente, porém é um caminho bem árduo.

Entretanto, se você quer se destacar no universo da literatura invista nesse sonho e dê o melhor de si. Não fique com receio de publicar suas primeiras obras por medo da falta de aceitação do público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s