O ARTISTA DA CANETA E DA ESCRITA AO DESENHAR “Cem anos de Solidão”

gabriel-garcia-marquez

O gênio que pintou “Cem anos de Solidão”, o fez com a caneta e a escrita. Tal a grandeza da obra que quase empanou o brilhantismo do colombiano Gabriel García Márquez. Foi delineando a história latino-americana, repleta de guerras e solidão a partir da árvore genealógica de uma família, que é a sua.

Garcia Márquez interpretou com maestria e inteligência a alma inerente ao continente da América Latina. Revelou a demência e submissão do Continente latino-americano, mesmo após sua libertação do império espanhol. O povo latino se acostumou a ser dominado, por anos a fio.

O discurso memorável desse intelectual, quando do recebimento da maior honraria que um homem de letras pode receber neste mundo: o Prêmio Nobel de Literatura dissecou a alma do povo latino-americano. Trouxe à luz o espírito da América Latina para todos aqueles que o desejassem conhecer. Um exemplo eficaz dessa alma dominada é o culto à personalidade do chavismo, as ditaduras militares da Argentina e do Chile — e, lógico, o Brasil pós-1964.

Interpretou a personalidade dominada apontando números, no seu discurso de premiação, que espantam quando o assunto é a repressão no Continente. Os dados são estarrecedores. Cinco guerras e dezessete golpes de Estado, 120 mil desaparecidos, morte de 20 milhões de crianças antes de completar dois anos, número superior a todas as crianças que nasceram na Europa ocidental desde 1970.

Cantou a dor do exílio. A expulsão de sua terra, pela ignominia da repressão. Um milhão de pessoas no Chile, um em cada cinco uruguaios sofrem a dor do exílio. E mais: a cada 20 minutos, El Salvador produz um refugiado. Enfim, todas essas adversidades representam mais que a população da Noruega. Sim, de fato nosso principal intérprete mostrou que conhecia profundamente a alma da América Latina. Demonstrou isso não só naquele inesquecível discurso de sua premiação, mas, sobretudo, pelas obras-primas que produziu para a humanidade ao longo de sua produtiva vida dedicada à literatura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s