buraco-sol-2

A NASA viu um buraco gigante sobre a superfície do sol. Mas, antes que você entre em pânico tentando entender o que isso significa, não é o fim do mundo.

O fenômeno astronômico é chamado de buraco coronal, e aparece na atmosfera da nossa estrela de tempos em tempos. O buraco pode durar de semanas a meses de cada vez, e pode tomar até um quarto da superfície do sol.

De acordo com a agência espacial norte-americana, esses buracos marcam pontos de baixa densidade onde o campo magnético do sol abre livremente no espaço interplanetário, permitindo que o material quente da corona acelere para fora.

Devido a isso, essas áreas têm plasma muito menos quentes do que os seus arredores mais brilhantes, fazendo com que pareçam mais escuras – daí a impressão de que há um “buraco” no astro-rei.

Buracos coronais é a fonte de um vento de partículas solares de alta velocidade que flui para fora do sol, cerca de três vezes mais rápido que o vento mais lento em outros lugares.

Enquanto eles não sinalizam grandes problemas para nós, pode haver algumas consequências irritantes na Terra.

Sinais de rádio podem ser afetados por tempestade solar

Os ventos solares liberados podem formar tempestades solares, que por sua vez podem perturbar os sistemas de satélite e de comunicação de rádio, por exemplo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s